DESTAQUES E DECEPÇÕES DE 2017

Prezados leitores e prezadas leitoras,

Na mensagem anterior falei das nossas rádios Frequência e Alternativa Máxima, sobre os números que alcançamos graças à sua audiência, e também de alguns planos que temos para 2018.

Hoje vamos voltar um pouco ao futebol. O ano de 2017 trouxe muitos destaques para os torcedores e as torcedoras, uns agradáveis, outros decepcionantes. Pela sua importância em nível internacional, o grande feito do ano fica por conta do Grêmio-RS com a conquista do tricampeonato da Copa Libertadores da América. Ainda que não tenha conquistado o título mundial diante do poderoso Real Madri, o time comandado pelo lendário e folclórico Renato Gaúcho deixou sua marca na história do futebol neste ano que termina. Um outro significativo destaque na temporada foi o Corinthians, com a conquista do Campeonato Paulista e, principalmente, do Brasileirão, que liderou quase de ponta a ponta, mesmo sem ter um elenco muito badalado, mas mostrando um jogo competitivo e solidário, com destaques para o jovem lateral Guilherme Arana (20) e para o experiente atacante Jô (30). Também tivemos uma grande surpresa na Libertadores, que foi a campanha do Botafogo do Rio de Janeiro, que mesmo com um modesto e limitado elenco, chegou muito mais longe do que todos esperavam.

Na conta das grandes decepções do ano os destaques negativos são o Palmeiras, o Flamengo e o Atlético-MG que no início da temporada foram considerados os melhores elencos e candidatos a conquistar todos os títulos que disputariam em 2017.  Jogadores como Robinho, Fred, no Galo, Diego, Guerrero, Everton Ribeiro, no Urubu, por exemplo, terminam o ano com saldo devedor junto aos torcedores; como conquista apenas os campeonatos estaduais. Já o Verdão, que conquistara o título nacional em 2016, reforçou ainda mais o seu elenco e e

ra apontado como o grande favorito de tudo em 2017. Talvez tenha sido, entre todos, a maior decepção.

O Ano Novo está chegando e certamente grandes emoções estão reservadas para os amantes do futebol. É ano de Copa do Mundo, o maior evento do futebol, embora este ano não tenha seleções históricas como Itália, Holanda, Chile e Estados Unidos, por exemplo. É ano do Brasil finalmente conquistar o hexacampeonato, e a seleção do Tite chegará à Rússia como uma das favoritas ao título. Teremos também Libertadores da América, talvez uma das mais equilibradas dos últimos tempos, com grandes clubes, e muitos campeões do torneio. No campo doméstico, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil, duas competições que sempre envolvem muita rivalidade, também prometem grandes jogos.

Mais uma vez agradeço a você que me acompanhou neste ano. Está feito o convite para continuar comigo em 2018, mandando suas críticas e mensagens. Quero viver junto com você todas as emoções do futebol no próximo ano.

Grande abraço.